Análise Fundamentalista

Como usar a situação do coronavírus na negociação

3 ativos com os quais você pode ganhar dinheiro negociando na Olymp Trade


As primeiras mensagens sobre um surto de um vírus desconhecido na cidade chinesa de Wuhan surgiram em dezembro. O mundo não deu muita bola para o que estava acontecendo lá, mantendo o foco nas dramáticas tensões comerciais entre os EUA e a China.

No entanto, o vírus continuou se expandindo e os mercados entraram em pânico desde o início de 2020. A correção do S&P 500 atingiu 3,5% em janeiro. As vendas de ações foram acompanhadas por relatos das primeiras mortes e da natureza inexplorada do vírus.

 

O que está acontecendo agora?

Mais de 60 mil pessoas foram infectadas pelo coronavírus no momento da redação deste artigo. Os casos da doença foram registrados em mais de 20 países e a China acabou em isolamento forçado.

O primeiro fevereiro da década trouxe algum otimismo. Em primeiro lugar, porque a maioria das pessoas infectadas pelo vírus se recupera. Uma imunidade forte pode resistir com sucesso ao coronavírus. A única ameaça são possíveis complicações.

Os relatórios dos cientistas foram úteis para os fabricantes de petróleo. O óleo cru caiu mais de 24% em janeiro. Os mercados de ações não reagiram às intervenções verbais da OPEP sobre os planos do cartel de reduzir a produção, a fim de impedir a queda.

 

O coronavírus afetará o mercado?

É improvável que a situação piore, pois todos os países estão colaborando ativamente para impedir a propagação do vírus. Portanto, a situação não deve ser vista como fonte de medo e crise, mas como uma que será normalizada. 

Deste ponto de vista, a epidemia ou, melhor dizendo, sua liquidação fortalecerá significativamente os ativos. Primeiro, porque a China restaurará sua capacidade de produção e retomará a atividade econômica.

No entanto, não descartamos que o vírus tenha um impacto a longo prazo nos mercados. Por exemplo, quando a China libera seu PIB. As previsões de economistas do governo chinês recentemente discutidas na Internet diziam que o PIB deve chegar a 5% em 2020.

Dentre os ativos potencialmente lucrativos no curto prazo, podemos distinguir o petróleo, o índice Hang Seng de Hong Kong e o Nikkei 225 japonês. Vamos analisá-los com mais detalhes.

 

Petróleo

A lista dos principais impulsionadores do crescimento do petróleo inclui a normalização da situação no Oriente Médio, a recuperação da bolsa de valores, o fim do julgamento de impeachment do presidente dos EUA e dados positivos sobre a atividade econômica na Europa.

 

Hang Seng

O índice de ações de Hong Kong acabou sendo um dos instrumentos asiáticos que mais despencou em 2019. Isso foi causado pelos protestos ininterruptos na cidade. Especialistas disseram até que era possível que a autoridade central da China tivesse controlado o conflito pelo uso da força.

Os EUA aprovaram uma legislação destinada a proteger a democracia em Hong Kong, mostrando que estavam prontos para se opor à China. Em suma, podemos dizer que a situação em Hong Kong está normalizando e vale a pena ganhar dinheiro com um aumento do Hang Seng.

 

Nikkei 225

Os investidores japoneses foram os primeiros a reagir ao que estava acontecendo em Wuhan, e essa era uma das razões para vender o Nikkei 225. Naqueles dias, os investidores estavam conversando sobre a repetição da situação causada pelo surto de pneumonia atípica em 2004.

Mas investidores já se aproveitaram da queda do Nikkei, e não o incluiríamos em nosso resumo, a menos que o diretor do Banco do Japão não tivesse fizesse uma declaração, o que nos fez pensar nas seguintes coisas.

A Terra do Sol Nascente é conhecida como o credor do mundo devido à sua baixa taxa de juros. No entanto, o Japão chegou ao ponto em que mesmo o valor negativo na taxa de juros não faria a economia crescer. Na situação atual, o Banco do Japão não terá nada a fazer senão baixar a taxa, o que significa que a tendência de alta continuará.

 

Related posts
© 2014 - 2020 Olymp Trade. All Rights Reserved.