About Us

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Aenean vulputate nisl arcu, non consequat risus vulputate sed. Nulla eu sapien condimentum nisi aliquet sodales non et diam. Duis blandit nunc semper rutrum congue. Phasellus sed lacus ut odio vehicula varius. Etiam iaculis feugiat tortor ac ornare.

Estilo de vida

Os esplendores e misérias do “Grande Urso”

A vida de Jesse Lauriston Livermore, nascido em 1877, tornou-se um verdadeiro manual de superação de dificuldades para muitas gerações de traders. Ele começou sua jornada para o sucesso com uma fuga da casa de seu pai, e mais tarde ele se tornou o rei de Wall Street.

Sua história nos impressiona com a constante e insaciável sede de sucesso e sua disposição de sacrificar tudo para seu objetivo. Se você procurar um ídolo na negociação, é Jesse Livermore.

 

De fazendeiro a corretor


Jesse escapou de sua cidade natal de Shrewsbury, Massachusetts, aos 14 anos. Até então, ele havia completado um curso de matemática de três anos em apenas um ano, mas a única coisa no horizonte de Livermore era trabalhar em uma fazenda da família. Naturalmente, tal perspectiva não combinava com o futuro gênio da negociação.

Em Boston, para onde o jovem Livermore fugiu, ele começou a trabalhar como simples balconista em um escritório de câmbio semi-oficial. Seu dever era registrar os dados das ações que chegavam via telégrafo, em uma lousa de giz.

 

Primeiro lucro


O jovem Jesse imediatamente se sentiu à vontade no mundo da especulação e das transações. Como ele disse abertamente, desde o começo ele percebeu certos padrões na negociação. Livermore colocou suas observações em prática durante o horário de almoço nos escritórios vizinhos.

A primeira compra de ações por US$ 5 trouxe um lucro de US$ 3,12. E, aos 15 anos, Jesse ganhou seus primeiros mil dólares, que ele deu à mãe sem dizer a ela exatamente como recebeu o dinheiro.

 

A conquista de Nova York


Tendo conseguido um capital bastante impressionante com a idade de 20 anos, Livermore foi conquistar Nova York. No entanto, as coisas não se desenvolveram tão bem quanto ele queria. Trabalhar em um pequeno escritório de valores mobiliários e negociar na bolsa de valores acabou sendo atividades completamente diferentes.

Jesse, o Prodígio, estava perdendo dinheiro. E ele perdeu muito. As ofertas de Livermore para as transações eram executadas por corretores com uma diferença de tempo catastrófica, o que lhe custou, como resultado, uma perda de US$ 50.000 (US $ 1,5 milhão em dólares modernos). Quando ele ficou sem nada, Jesse retornou a Boston, onde começou tudo de novo.

 

Minutos de fama


No entanto, em 1906 ele triunfou no mundo da negociação. A princípio, a pura intuição levou-o a se livrar das ações da Union Pacific.

Amigos o acharam louco, mas um dia depois o mundo inteiro soube do terremoto em São Francisco que matou milhares de pessoas e derrubou o mercado da Costa Oeste. E foi assim que Livermore ganhou US$ 250.000.

Em outubro de 1907, Jesse voltou om tudo, sentindo que os principais jogadores do mercado estavam cheios de dívidas. O índice Dow Jones caiu 50%, e uma delegação de empresários e banqueiros de Nova York veio até Livermore com um pedido para que ele parasse de vender, caso contrário o mercado de ações entraria em colapso.

Jesse os escutou e começou a abrir posições longas no dia 24 de outubro. No entanto, ele conseguiu ganhar mais de um milhão antes disso.

 

“Os Loucos anos 20”


Sua segunda falência aconteceu logo depois. Livermore faliu devido a investimentos mal sucedidos no algodão, ou, mais precisamente, por causa da traição de um amigo. O famoso comerciante de algodão Teddy Price traiu sua confiança, deliberadamente dando conselhos a Jesse que ele mesmo não seguia.

No entanto, ele comemorou o final da década de 1920 com uma venda bem-sucedida de ações. A sociedade estava curtindo a vida ouvindo os sons de foxtrot, todo mundo sonhava em se tornar um trader de sucesso. Por que trabalhar se você pode apenas negociar ações? Jesse Livermore tornou-se a personificação do sonho americano.

 

A Grande Depressão


O colapso do mercado de ações em 1929, que marcou o início da Grande Depressão, não só trouxe Jessie um lucro de US $ 100 milhões (US$ 1,5 bilhões em dólares modernos), mas também lhe deu um apelido de “O Grande Urso”.

A propósito, até agora há uma opinião que foi a venda maciça de ações feita por Livermore que deu começo ao período mais terrível na história econômica dos Estados Unidos.

O resto da carreira de Livermore não foi tão sereno. Ele perdia dinheiro com frequência cada vez maior e, ao mesmo tempo, tentava manter seu estilo de vida luxuoso.

O gênio da negociação era um convidado especial em todas as festas sociais e morava no Sherry-Netherland, um dos melhores hotéis de Nova York. Onde, finalmente, declarou-se falido e cometeu suicídio em 28 de novembro de 1940.

 

O legado do Grande Urso


As técnicas desenvolvidas por Jesse Lauriston Livermore ainda são relevantes. Ele foi o primeiro a descrever a negociação dentro dos canais de tendência, bem como os níveis de suporte e resistência.

Recomendações práticas para os traders podem ser encontradas em seu principal livro “Como negociar em ações”, publicado em 1940, e na biografia de Livermore “Reminiscências de um operador de ações”, escrito por Edwin Lefevre.

* * *

Apesar de todos os contratempos, Jesse Livermore sempre seguiu sua paixão pelo sucesso. O desejo de ser bem sucedido salvou-o do odiado destino de um fazendeiro comum e fez dele o “Grande Urso” de Wall Street. E não podemos duvidar de que, mesmo cem anos depois, o espírito de Livermore ainda acompanha os traders que são os mais curiosos e sedentos de sucesso.

Related posts

WordPress Theme built by Shufflehound.
© 2014 - 2019 Olymp Trade. All Rights Reserved.