Gerenciamento de Capital

Primeiros passos para investir em criptomoedas

Um guia rápido para comprar, vender e lucrar com criptomoedas


As criptomoedas, especialmente o Bitcoin, chamam muita atenção nos noticiários e certamente se tornaram um mercado fascinante e ainda em desenvolvimento para investidores de todo o mundo.

Apesar da volatilidade do Bitcoin, desde 2019 ele tem subido constantemente do nível de US $ 3.000 até seu nível de preço atual em torno de US $ 14.000, conforme mostrado no gráfico semanal acima. A primeira criptomoeda provou ser extremamente resiliente.

Se você estiver interessado(a) nesta moeda digital inovadora, mas não tem certeza como ou se deveria investir, este guia te ajudará a se atualizar sobre o que são criptomoedas, como comprar e vender e como lucrar com elas.

Uma coisa a ter em mente é que as criptomoedas, assim como muitos ativos, têm suas vantagens e desvantagens quando se trata de negociação, portanto, o guia também discutirá essas questões e explicará como aproveitar ao máximo o que os criptoativos têm a oferecer.

 

Compra e armazenamento de criptomoedas

Para quem está começando a usar criptomoedas, a tarefa mais difícil e confusa será a de comprar e armazenar de fato seu novo ativo. Embora a tecnologia da blockchain seja incrível por sua transparência, movimento eletrônico e uma série de outras aplicações inovadoras, o processo de compra e armazenamento tem uma grande curva de aprendizado.

Uma pessoa pode comprar criptomoeda de várias maneiras. Uma das formas mais comuns é criando uma conta em uma exchange de criptomoedas. Nos últimos dois anos, muitas exchanges surgiram em todo o mundo, onde moedas fiduciárias, como dólares ou euros, podem ser depositadas em uma conta e trocadas por criptomoedas.

Essas exchanges geralmente fornecem acesso a muitas altcoins, além das moedas mais populares – Bitcoin, Ethereum, Ripple e Litecoin. Comprar um criptoativo é então tão simples quanto colocar uma ordem de compra no site das exchanges que atenda a uma ordem de venda de igual valor.

Após a negociação, a exchange creditará em sua conta a quantia apropriada de seu novo criptoativo menos uma comissão sobre a negociação, que geralmente pode ser significativa. Neste ponto, você pode sacar essa criptomoeda de sua conta na exchange para colocar em uma carteira digital, comumente chamada de “hot wallet” (carteira quente – semelhante às contas correntes de bancos).

Observação – Esteja ciente das taxas que podem ser cobradas pela exchange para o saque de seu criptoativo e certifique-se de contabilizar as taxas de transferência avaliadas para o movimento de blockchain dessa criptomoeda.

Se você optar por manter sua criptomoeda em uma hot wallet, certifique-se de anotar as informações e senhas de sua conta em um local seguro e memorável. Geralmente, se você perder as informações do seu criptoativo, elas serão perdidas para o submundo digital e muitas vezes não poderão ser recuperadas sem enormes esforços.

Depois de colocar seu criptoativo em sua hot wallet, você pode optar por deixá-lo lá. Existem muitas carteiras digitais disponíveis na internet, e a maioria é gratuita. No entanto, o nível de segurança delas varia, portanto, certifique-se de fazer seu dever de casa.

Claro, você também pode deixar sua criptomoeda em sua conta na exchange, mas esteja ciente de que muitas exchanges sofreram violações de sua segurança nos últimos anos, resultando em grandes perdas para os clientes.

A maneira mais segura de armazenar seus criptoativos é em uma “cold wallet” (carteira fria – semelhante às contas poupança dos bancos). Uma cold wallet é um dispositivo de armazenamento de criptoativos que pode ser desconectado do computador como um pen drive/USB e pode ser carregado com você ou armazenado em um local seguro, como o dinheiro. Você pode então conectá-lo e mover sua moeda de qualquer computador como quiser.

Cold wallets também têm suas desvantagens. Como muitos provavelmente já imaginaram, perder um pen drive não é tão difícil, mas se você tratar ele como um dinheiro valioso, é provável que tome os devidos cuidados.

Você também precisará comprar uma cold wallet de um fornecedor, geralmente pela internet. Cold wallets como a Trezor T e a Ledger Nano X são ótimas, mas caras.

Além disso, você pode comprar Bitcoins ou outras criptomoedas em transações diretas de 1 para 1, desde que encontre uma pessoa que esteja disposta a vender sua criptomoeda a um preço que você esteja disposto a pagar. Isso reduz os custos de transação, mas aumenta significativamente o risco, pois você não necessariamente conhece bem a outra pessoa.

Ao mesmo tempo, essa prática já foi mais comum, mas devido ao valor de muitas moedas, especialmente do Bitcoin, isso raramente ocorre hoje em dia. Porém, tenha isso em mente se você tiver um amigo ou parente que queira comprar/vender sua criptomoeda, pois dá para confiar nele.

Outra coisa a entender é que as criptomoedas que estão em sua hot wallet ou cold wallet não estarão disponíveis para negociação. Elas vão ficar paradas e aumentar ou diminuir de valor, mas a quantidade não mudará.

Se você quiser negociar criptoativos a fim de aumentar seu portfólio ou lucrar com o valor agregado, precisará manter parte deles em uma exchange.

 

Negociando criptomoedas

Conforme mencionado anteriormente, existem dezenas de exchanges online em todo o mundo prontas para te ajudar a comprar e vender criptoativos em um mercado extremamente ativo. A negociação de criptoativos pode ser extremamente lucrativa até mesmo para investidores novatos, devido à tremenda volatilidade dos mercados de criptomoedas.

O mercado de criptomoedas definitivamente evoluiu para um veículo de investimento interessante e lucrativo. No entanto, a capitalização geral é de cerca de US $ 400 bilhões (o valor de todos os criptoativos possuídos no mundo todo) e ainda está anos-luz atrás dos mercados tradicionais.

Para ilustrar este ponto, vamos olhar para o mercado Forex, que negocia mais volume e valor em duas horas do que o valor de toda a capitalização do mercado de criptomoedas. US $ 5 trilhões são negociados na maioria dos dias nos mercados Forex contra US $ 21 bilhões de dólares em criptoativos.

Mesmo assim, a capitalização de mercado não deve ser um grande impedimento se você quiser negociar no mercado de criptomoedas, pois ele ainda é muito fluido e os compradores têm pouca dificuldade em encontrar vendedores.

Mas pode haver algumas limitações, já que os preços em uma exchange podem variar de outras ao mesmo tempo. Além disso, como existem tantas altcoins disponíveis em todo o mundo, nem todas as exchanges oferecerão necessariamente todas as moedas que você deseja negociar.

Obviamente, quase todas as exchanges terão as principais moedas com a capitalização mais alta – Bitcoin, Ethereum, Ripple, Dash e Litecoin. As comissões e outras taxas também variam dependendo da exchange que você usa, e muitas vezes custos adicionais podem acompanhar certas exchanges, então certifique-se de ler as letras miúdas antes de configurar sua conta.

Outro fator a se considerar é que muitas exchanges não vinculam ou estão proibidas de vincular moedas fiduciárias (dólares, euros, ienes, etc.) à sua conta. Isso significa que você precisará comprar criptomoedas em um lugar antes de transferi-las/depositá-las nessa exchange. Por outro lado, para fazer um saque, você terá que transferir suas criptomoedas novamente para convertê-las em moedas fiduciárias.

Nestes tipos de exchanges, você terá algumas opções para negociar. Você pode usar Bitcoin para comprar outros criptoativos, pode usar outras moedas como Ethereum para comprar criptoativos ou pode usar a Tether.

Tether é uma moeda virtual vinculada ao USD e funciona para manter uma relação de 1 para 1 com a moeda americana. Usar a Tether significa que você está negociando um equivalente virtual do Dólar americano para comprar criptoativos. Essa é uma das formas pelas quais as exchanges podem contornar a proibição de manter contas com moedas fiduciárias.

Transferir a Tether para fora da sua conta em uma exchange costuma ser mais difícil e você geralmente optará (ou será forçado(a)) a convertê-la para Bitcoin de antemão, o que incorrerá em uma comissão adicional sobre a negociação.

 

Negociar criptomoedas na Olymp Trade reduz os riscos

Até agora, você provavelmente já percebeu que investir em criptomoedas tem algumas vantagens, mas também tem certas desvantagens e complicações significativas em comparação com a negociação Forex ou de ações.

A necessidade de comprar, armazenar, transferir e converter sua criptomoeda para negociá-la nos mercados pode se tornar um campo minado, especialmente para pessoas que não sejam extremamente experientes em tecnologia. Isso também pode ser caro, pois as taxas de transferência aumentam.

Além disso, os erros podem custar caro, pois sua criptomoeda pode se tornar irrecuperável, o que acaba sendo mais doloroso do que perder dinheiro em uma negociação ruim, pois você pelo menos sabe para onde ele foi e o que aconteceu.

Felizmente, há uma maneira fácil e muito menos complicada de investir em criptomoedas que elimina quase todas as desvantagens desses mercados lucrativos – a Olymp Trade.

A negociação de criptoativos na plataforma da Olymp Trade elimina grande parte da incerteza dos processos associados à blockchain.

Em primeiro lugar, você provavelmente já tem uma conta na Olymp Trade e, caso não tenha, pode abrir uma de forma fácil e gratuita. Você não precisará dominar nenhuma habilidade de blockchain, comprar uma cold wallet, configurar uma hot wallet ou qualquer outra coisa.

Abrir uma conta na Olymp Trade não exige que você compre Bitcoin ou qualquer outra altcoin para fazer um depósito. Em vez disso, a maioria dos clientes da Olymp Trade usam apenas Dólares americanos ou Euros.

Claro, se você tiver alguma criptomoeda, também pode usá-la como um método de depósito em sua conta Olymp Trade. A Olymp Trade aceita algumas moedas para depósitos e retiradas, incluindo Bitcoin, Tether e Ethereum.

Além disso, os preços dos criptoativos na Olymp Trade são calculados pela média em muitas exchanges diferentes, oferecendo aos traders as melhores cotações para abertura e fechamento de negociações.

Outro fato e talvez o mais importante: a Olymp Trade permite que os traders tomem posições vendidas em criptoativos que os clientes nem mesmo precisam ter na hora. Como o modo Forex da Olymp Trade funciona como um Contrato por diferença (CFD), os clientes podem negociar criptoativos e lucrar com esses mercados sem a necessidade de comprar o ativo de fato.

O uso de CFDs permite que os traders entrem e saiam desses mercados frequentemente voláteis com facilidade e com significativamente menos riscos. A plataforma da Olymp Trade conta com ferramentas de negociação profissionais que muitas das exchanges de criptomoedas não têm, como ordens Take Profit e Stop Loss para que os investidores não precisem se preocupar com suas negociações se estiverem offline ou dormindo.

Por último, o multiplicador da Olymp Trade permite que você aumente o tamanho de sua negociação em 5 ou 10 vezes o valor investido. Isso fornece aos traders uma lucratividade adicional em suas negociações, mantendo o mesmo nível de risco (apenas do valor investido). As exchanges típicas de criptomoedas não oferecem esse recurso.

A negociação de criptoativos na Olymp Trade oferece o melhor de todos os mundos envolvendo os mercados de criptomoedas – a capacidade de lucrar com ativos voláteis combinada com a facilidade de uso de uma plataforma de negociação tradicional.

Se você deseja realmente entrar no mercado de criptomoedas, começar com a Olymp Trade é altamente recomendado como ponto de partida. Na Olymp Trade, você pode fazer suas negociações e lucrar hoje mesmo. Depois, com o que lucrar, você sempre pode comprar criptomoedas de verdade e “MANTÊ-LAS” em uma hot ou cold wallet e observá-las subindo constantemente de valor.

Related posts
Análise Técnica

Tire proveito do Oscilador DeMark

Uma das muitas ferramentas disponíveis para os traders da Olymp Trade é o Oscilador DeMark Explicamos o que ele é, como funciona e como os traders podem utilizá-lo em suas...
© 2014 - 2020 Olymp Trade. All Rights Reserved.