Vitalik Buterin e Ethereum: 6 fatos que você precisa saber


Ethereum é a segunda maior criptomoeda do mundo, tanto em valor de mercado quanto em volume diário de negociação. Recentemente, esta moeda tem virado notícia devido ao seu notável crescimento que ajudou alguns traders a conseguir lucros significativos.

Vai negociar com ETH usando a plataforma da Olymp Trade? Leia este artigo para saber quem criou esta moeda, o que ela tem de especial e por que seu preço disparou.

Abaixo seguem 6 coisas que você precisa saber para entender o Ethereum e avaliar seu potencial de lucro. Vamos começar do começo.

 

1. quem é Vitalik Buterin?

Vitalik Buterin é um programador gênio de 27 anos de ascendência russa que inventou e foi cofundador do Ethereum em 2014. Ele se interessou por criptomoedas quando era estudante, e por algum tempo trabalhou como editor-chefe da revista Bitcoin.

Em certo ponto, Buterin começou a explorar usos alternativos para o BTC. Ele acreditava que a blockchain, a tecnologia subjacente, tinha um grande potencial além das transferências de dinheiro. Mas os desenvolvedores do Bitcoin não compartilhavam dessa visão inovadora.

Então, Vitalik se juntou a alguns outros caras, incluindo Joseph Lubin, Gavin Wood, Anthony Di Iorio e Charles Hoskinson para lançar sua própria criptomoeda que serviria para mais do que pagamentos.

Em maio, Buterin foi nomeado um dos mais jovens cripto bilionários do mundo quando o BTC disparou violentamente e o ETH seguiu a tendência. Ele doou mais de US $ 1 bilhão em diferentes criptomoedas para o India Covid Relief Fund. Vitalik também transferiu milhões de dólares para várias instituições de caridade com foco em tecnologia.

Mas, como costuma acontecer no mundo cripto, o mercado caiu drasticamente em um dia, fazendo Vitalik deixar o Clube dos Bilionários. Um dos impulsionadores dessa queda coletiva foram os famosos comentários de Elon Musk sobre o BTC e as restrições da China ao uso de criptomoedas.

 

2. como o ETH é diferente do Bitcoin

Sem entrar em detalhes técnicos, os desenvolvedores do Bitcoin ofereceram uma alternativa descentralizada ao sistema bancário tradicional que parecia lento, inseguro e excessivamente complicado. O BTC foi criado para enviar e receber fundos entre 2 usuários ー de forma fácil, rápida, segura e global. De certa forma, pode-se enxergar o BTC como uma versão descentralizada do EUR ou USD.

A blockchain do Ethereum serve para tokenizar e trocar qualquer coisa de valor, incluindo propriedade e direitos autorais. Para isso, a plataforma aplica contratos inteligentes, acordos digitais autoexecutáveis entre dois pares. A moeda interna (ETH) é usada para alimentar transações na plataforma do Ethereum ou como meio de pagamento por diferentes bens e serviços (se o provedor de serviços concordar com isso).

Resumindo, o ETH é mais jovem, mais rápido e tem muito mais casos de uso em diferentes setores, incluindo finanças, seguros, jogos, saúde, imobiliário e votação. Potencialmente, ele pode revolucionar a maneira como as pessoas e as empresas interagem.

 

3. ETH x BTC: qual é melhor?

É difícil dizer qual é melhor porque essas duas criptomoedas são diferentes, cada uma com seus prós e contras.

O Bitcoin ainda é a maior criptomoeda do mundo, apesar das recentes quedas de preço. Isso significa que o BTC é um ativo de alta liquidez que pode ser facilmente comprado ou vendido. Outro pró do BTC é o suprimento máximo limitado, o que torna a moeda imune à inflação. Nunca haverá mais de 21 milhões de BTC, e eles estão cada vez mais difíceis de minerar.

Quanto ao ETH, seu suprimento total máximo não é limitado pelos desenvolvedores, embora eles prometam que a emissão de novas moedas diminuirá com o tempo. Por outro lado, o Ethereum migrará para um mecanismo de mineração mais ecologicamente correto, denominado Proof-of-State (Prova de Participação). Essa mudança é uma parte importante no roteiro do Ethereum 2.0.

É improvável que o Bitcoin se distancie do Proof-of-Work (Prova de Trabalho), um método mais antigo que desperdiça muita energia. Hoje, ser verde é essencial para atrair e reter grandes investidores. A maioria dos traders de criptomoedas entendeu isso a partir do recente incidente com o tweet crítico de Elon Musk que fez o preço do BTC despencar.

 

4. o que o Ethereum 2.0 significa para usuários e investidores

O Ethereum 2.0 (Eth 2.0, Serenity) tem sido uma palavra da moda já faz um tempo. Trata-se de uma grande atualização que significa mudanças fundamentais no design da rede. O Ethereum 2.0 deve ser uma solução para os principais gargalos da plataforma.

Resumindo a história, espera-se que o sistema atualizado seja mais escalável, seguro e sustentável. A solução complicada chamada “sharding” permitirá que a rede lide com o aumento da carga de trabalho (ou seja, processe mais transações por segundo).

O mecanismo de mineração Proof-of-Stake (PoS) torna a validação das transações um processo mais ecológico. Em vez de desperdiçar muita eletricidade e hardwares caros, os validadores terão alguns de seus fundos em ETH bloqueados na rede. Quanto maior for a sua participação (depósito de segurança), mais “poder de mineração” você possui.

É uma boa ideia para os investidores de ETH ficarem de olho nesse roteiro. Se tudo correr como planejado, esse é um bom sinal. Qualquer grande falha ou atraso pode afetar negativamente o preço da moeda.

 

5. por que o ETH disparou recentemente

A capitalização de mercado do Ethereum pode em breve atingir meio trilhão de dólares. Nas últimas semanas, o preço dessa criptomoeda atingiu novas máximas, deixando muitos traders e investidores entusiasmados.

A principal razão por trás desse aumento é o interesse crescente em Finanças Descentralizadas (DeFi) e Tokens não fungíveis. Ambas as inovações contam com soluções do Ethereum como dApps (Aplicativos Descentralizados) e contratos inteligentes.

Outro grande motivo é a entrada de investidores institucionais. Um aumento gigantesco no influxo de capital é sempre um bom sinal.

 

6. o ETH é um bom investimento em 2021?

Embora essa alta impressionante tenha sido acompanhada por uma queda sem precedentes, ainda acreditamos que o Ethereum é um bom ativo tanto para fazer hold quanto para negociar. Afinal, seu preço tem subido constantemente desde 2020, até cair drasticamente durante a recente crise que não poupou nenhuma criptomoeda.

Havia excelentes notícias agregando valor ao ETH. Em 27 de abril de 2021, o Banco Europeu de Investimento (BEI) emitiu títulos digitais baseados na blockchain do Ethereum, com o apoio de Goldman Sachs, Santander e Societe Generale. Se a iniciativa for bem-sucedida, outros podem seguir o exemplo. Vitalik Buterin tem certeza de que chegará o momento em que o valor e o preço do ETH se estabilizarão, tornando-se menos vulnerável aos tweets dos influenciadores.

Até que isso aconteça, a primeira coisa a se ter em mente é que o ETH é extremamente volátil, como a maioria das criptomoedas populares. Embora essa característica possa assustar os investidores conservadores, ela oferece a muitos traders excelentes oportunidades de compra e venda, especialmente se você tiver um alto nível de tolerância ao risco e puder manter o FOMO sob controle.

O mercado de criptomoedas ainda é pequeno e sensível, então você pode esperar lucros maiores do que a média com notícias positivas ou negativas. Muitos traders experientes tiveram uma excelente chance de capitalizar nas recentes oscilações de preço.

Acesse a plataforma da Olymp Trade para aproveitar as oscilações de preço no Ethereum. Você pode negociar esta criptomoeda no modo FTT ou Forex, dependendo de suas preferências.


Alerta de risco:

A informação fornecida não constitui conselho de investimento. Quando utilizar esta informação, você é o único responsável por suas decisões de investimento e assume todos os riscos associados com o resultado financeiro de suas transações.

Comece a comercializar